Lord meu amante
Olá, sou Katia, tenho 26 anos, casada, aliás, tenho uma vida estável. Junto com o meu marido conquistamos nossos sonhos. Somos casados há 4 anos, e o fogo que tínhamos um pelo outro pouco a pouco foi esfriando, até mantermos relações apenas 2 vezes por mês, visto que além das responsabilidades do meu marido terem aumentado, as minhas cada vez mais ocupavam nosso tempo. De 2 anos para cá, ele passou a viajar cada vez mais e comecei a passar noites entre sites e salas de bate papo onde mantinha meu corpo fogoso em belas siriricas tocando meu corpo de todas as formas. Em uma bela sexta-feira, resolvi tirar o dia para mim, liguei para o escritório, cancelando todos os meus compromissos imaginando estar pronta e bela para o meu rei. por volta das 18:00h ele me ligou de Curitiba, dizendo que não havia conseguido um vôo para Sampa, tendo que ficar na cidade até sábado. Triste mas conformada, disse-lhe apenas que precisava dele, mas que podia esperar até o dia seguinte, mas ele deveria estar preparado para um sábado de muito tesão. Trocamos nossas confidencias amorosas e desligamos. Resolvi tomar um belo banho frio, precisava aguentar mais uma noite de solidão, tomei um belo banho e vesti apenas um sutiem e um shorts bem largo. Enquanto me penteava, Lord, meu labrador estava inquieto, da janela da cozinha vi que sua tigela de água estava vazia e como o calor estava descumunal aquela noite, saí no quintal dos fundos com um litro de água gelada e coloquei na tigela dele, contente e abanando o rabo, começou a beber. Como a noite estava maravilhosa, resolvi beber champagne lá no quintal mesmo em companhia do Lord. Apaguei todas as luzes da casa, sentei-me na escadinha da cozinha e comecei a beber no gargalo mesmo. Sempre fui muito fraca para bebida, e já começava a ficar tonta quando Lord novamente começou a reclamar a falta de água. Peguei a mangueira e quando estava novamente enchendo a vasilha dele, ele pisou na borda e que jogou a água em minhas pernas molhando meu shorts e minhas pernas. Ri muito e comecei a jogar água no Lord, comecei a brincar com ele, jogando água nele enquanto ele ficava tentando morder a água. Comecei achar até divertido quando escorreguei e caí de lado na molhadeira que aprontei. Rindo, resolvi dar um banho no cão, já fazia uma semana que não fazia isso. Fiz ele ficar sentado na minha frente e eu agachada lavando-o quando fui lavar o dorso dele, seu fucinho gelado encostou direto no biquinho do meu seio por cima do sutiem, senti um arrepio percorrendo minha espinha, surgiu um desejo incontrolável de me masturbar. Enxaguei todo o seu pelo do shampoo que havia colocado, fui até a escadinha, sentando-me de pernas abertas a beber o resto da bebida, Lord veio até proximo a mim, e sentou-se na minha frente olhando para mim. Afastei meu sutiem para o lado e derramei um pouco no bico do meu seio já durinho, Lord chegou mais perto, cheirou e começou a lamber meu seio. Fiquei maluca, comecei a acariciar a cabeça dele, quando parou, coloquei de novo, meus quadris começaram a ir para frente e para trás, deixava-me levar pelo tesão que estava sentindo, tirei meu sutiem, enquanto ele lambia meus seios, comecei a tocar minha buceta qua já estava enxarcada de tesão. Sem querer, ao molhar mais uma vez meus seios, a bebida caiu na minha barriga e encima do shorts, ele então acompanhou a bebida lambendo tudo, quando chegou no shorts, ele meteu seu fucinho entre minhas pernas e começou a lamber o tecido, a única coisa que separava as lambidas dele da minha buceta. Meio confusa, mas com vontade, tirei meu shorts, derramei mais bebida na minha buceta, e deixei ele lamber... Foi uma loucura sentir aquela língua áspera lambendo, esfregando desesperadamente todo o meu sexo. Gozei 1, 2 vezes, sentia-me nas nuvens, na terceira vez, quase desfaleci, senti um calor tão forte que fiquei tonta na hora e deixei-me cair da escadinha de pernas abertas no chão. Levantei-me, não acreditava no que estava acontecendo, fui até a cozinha, coloquei uma toalha de mesa no chão, peguei uma latinha de leite condensado e deitei-me de pernas abertas. Derramei o doce pelo meu corpo, nos seios, na barriga nas pernas e na minha buceta. Chamei o Lord, ele veio, meio que desconfiado, porque não eu nunca deixava ele entrar na cozinha, e começou a me lamber de novo, deitada enquanto ele secava meu corpo com aquela língua maravilhosa, olhei o pênis dele, escondido na pele, toquei nele, ele se assustou mas deixou, comecei a puxar sua pele para trás, e acariciar, derrepente um pau vermelho e grosso começou a surgir, com uma cabeça estranha que afina na ponta, continuei a acaricia-lo e ele começou a me olhar e fazer movimento de vai evem no ar. Lembrei-me que ele nunca havia dado uma, pelo menos até aonde eu sabia. Resolvi fazer uma loucura, fiquei de quatro, de pernas abertas e coloquei doce no meu cú e lógico, na minha boceta, ele novamente começou a me lamber muito, me fazendo soluçar de tanto prazer... Olhava para baixo e via seu pau ainda mais vermelho e todo para fora, derrepente em um dos meus gozos ele parou, ficou cheirando e subiu em mim, me assustei, tentei sair daquela posição, mas estava fraca pela bebida e pelo turbilhão de prazer que havia sentido. Minhas pernas estavam trêmulas, não sabia o que fazer, seu pau batia na entrada do meu cú, na bunda na buceta, não acertava, estava rezando para isso parar, tentava dizer para o Lord parar, mas não conseguia, ele agarrou minha cintura com tamanha força que senti suas patas machucarem minha cintura, comecei a chorar de medo, sentia sua respiração e sua baba em meu pescoço, quando em uma tentativa de empurrá-lo para trás com meu corpo, o pau entrou de uma vez dentro da minha buceta, doeu... senti que ele estava me rasgando, sentia a cada estocada que ele dava, quando tirava parecia que algo queria travar na entrada da minha buceta, relaxei, não sabia mais o que fazer, deixei acontecer, comecei a gozar, sentia como s fosse minha primeira vez, acho que desmaiei por alguns minutos, quando dei por mim, ele não mais estava sobre mim, estava totalmente deitada e sentia algo quente e duro dentro de mim, quando me virei para olhar, Lord estava de costas para mim sentado na minha bunda e uma dor incrível na buceta. Vi que ele estava grudado em mim. Fiquei desesperada, sabia apenas que deveria esperar ele amolecer para desengatar de mim... passou uns 15 minutos, e a coisa saiu de mim.... Que alívio, fui engatinhando até o banheiro e tomei outro belo banho, enquanto Lod foi se recolher em seu cantinho. mantive várias relações com o Lord, quando meu marido não estava em casa, mas aí já é uma outra história. beijos a todos

 


Todos direitos reservados.All rights reserved.